Definidas normas para licitação de obras no porto de Itajaí

Definidas normas para licitação de obras no porto de ItajaíReunião entre o secretário adjunto da Secretaria de Estado de Infraestrutura, Claiton Bortoluzzi, e o superintendente do Porto de Itajaí, engenheiro Antônio Ayres dos Santos Júnior, realizada em Florianópolis, resultou no acerto dos últimos detalhes técnicos do edital para as obras da primeira fase dos novos acessos aquaviários ao Complexo Portuário do Itajaí. Dirimidas pequenas questões que ainda estavam pendentes, o secretário de Estado do Planejamento, Murilo Flores, confirmou para 12 de setembro o lançamento do edital, que prevê uma nova bacia e o alargamento dos canais de acesso.

O investimento, de R$ 130 milhões, em recursos do programa de investimentos “Pacto por Santa Catarina”, vai possibilitar operações com navios de até 335 metros de comprimento até o ano de 2016. No entanto, o projeto prevê uma bacia com capacidade para operar navios de até 366 metros. Para isso, a Secretaria de Portos da Presidência da República já alocou recursos de mais R$ 248 milhões, previstos para serem investidos no decorrer de 2015 e 2016, simultaneamente à obra desenvolvida pelo Governo do Estado.

“Com o lançamento do edital de licitação da primeira etapa das obras na primeira quinzena de setembro, a expectativa é de que a empresa vencedora do processo licitatório seja contratada até dezembro, para que as obras sejam iniciadas em janeiro de 2015. Cumpridos esses prazos, a previsão é de que o Complexo Portuário do Itajaí opere navios de maior porte já em 2016”, informa o superintendente do Porto de Itajaí.

A primeira das duas fases da obra, a cargo do Governo do Estado, engloba a retirada das guias correntes do molhe Sul junto ao Saco da Fazenda, para que sejam executadas as obras da nova bacia de evolução (480 metros de diâmetro), retirada de parte dos espigões transversais do molhe norte (groins) e dragagens da área da nova bacia para o alargamento do canal de acesso.

A segunda etapa, prevista no elenco de obras da SEP e com investimento de mais R$ 248 milhões, vai englobar a realocação do molhe norte, possibilitando que o canal de acesso fique com a largura de 220 metros, ampliação da nova bacia de evolução (no saco da fazenda) para 530 metros de diâmetro e dragagens na bacia e canais de acesso. “Essas obras garantirão a competitividade do Porto de Itajaí e dos demais terminais que compõem o Complexo nos mercados nacional e internacional da navegação”, acrescenta Ayres.

Fonte: http://clicrbs.com.br (Moacir Pereira)


FacebookGoogle+LinkedIn

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *