Empresa australiana projeta começar produção de petróleo no Litoral Norte catarinense em 2018

A empresa australiana Karoon Gas Australia anunciouna sexta-feira, dia 24 de outubro, a perfuração de um poço de petróleo no litoral catarinense, na bacia de Santos, a 260 quilômetros de Navegantes. A companhia já investiu mais de US$ 300 milhões nos cinco blocos de exploração e a previsão é injetar mais US$ 150 milhões em 2015. Embora ainda esteja em fase de exploração e avaliação das reservas, a empresa estima iniciar a produção de petróleo em 2018.

A Karoon Gas Australia concluiu a primeira perfuração em 2013 com descobertas de reservas de petróleo em dois poços. A nova operação deve iniciar na segunda semana de novembro, com o poço de avaliação Kangoroo 2.

Empresa australiana projeta começar produção de petróleo no Litoral Norte catarinense em 2018-

As licenças para os cinco blocos foram adquiridas na Agência Nacional de Petróleo (ANP) em 2007. A companhia iniciou os estudos de exploração em 2012. Já em julho de 2014, a Karoon contratou a sonda de perfuração semissubmersível Olinda Star, da Queiroz Galvão, para perfurar até quatro poços nos blocos operados pela companhia.

Empresa australiana projeta começar produção de petróleo no Litoral Norte catarinense em 2018

 

Olinda Star é uma plataforma semissubmersível de perfuração, originalmente construída em 1983, e que iniciou as suas operações de perfuração em agosto de 2009. Esta plataforma de perfuração é capaz de perfurar em profundidades de até 3.600 pés e tem uma capacidade de profundidade de perfuração de até 24.600 pés.

Até o momento, foram definidos dois poços que serão perfurados. Os blocos ocupam uma área de 865 quilômetros quadrados. Nesta fase de operação, que antecede a produção, a empresa deve atuar diretamente da base que mantém em Niterói (RJ). Os estudos constataram que existe uma reserva de 7 milhões de barris de petróleo naquele local. Os outros 35% são da canadense Pacific Rubiales Corporation.

Com sede no Rio de Janeiro, a Karoon Petróleo e Gás Ltda. é uma empresa de exploração de petróleo e gás com atuação na América do Sul. A ANP não comenta a distribuição de royalties, porque considera a fase de exploração como inicial.

Especialistas vislumbram o desenvolvimento

Os especialistas compactuam da opinião favorável à exploração de petróleo no litoral catarinense. O diretor do Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar (CTTMar) da Univali, professor João Luiz Batista de Carvalho, aponta que os serviços e a infraestrutura que vêm com a perfuração do poço são a verdadeira garantia de desenvolvimento.

– O mais interessante é o serviço, porque beneficia todo mundo. Ele gera empregos, compra e venda de mercadorias, e impulsiona a infraestrutura de apoio logístico ao petróleo – destaca.

Carvalho ressalta também que o Litoral Norte de Santa Catarina é a região mais preparada do Estado para explorar o combustível. Entre os pontos favoráveis estão o aeroporto de Navegantes, o Complexo Portuário do Itajaí, a proximidade com a BR-101 e o parque náutico e naval já instalado em Itajaí e Navegantes, com fabricação e manutenção de embarcações.

A opinião do professor é semelhante a de Carlos Frederico da Cunha Teixeira, membro do Comitê de Petróleo e Gás da Fiesc. Ele reforça o papel fundamental da infraestrutura para o melhor aproveitamento do recurso natural, criando uma oportunidade de grande crescimento.

– Sem dúvida alguma o fator mais importante é o serviço gerado pela exploração. E essa é a motivação do nosso comitê: promover negócios, trazer as empresas que operam na cadeia logística e mostrar as vantagens que Santa Catarina oferece – afirma.

Fontes: http://osoldiario.clicrbs.com.br (Dagmara Spautz, Karine Wenzel e Victor Pereira) e http://www.karoon.com.br

 


FacebookGoogle+LinkedIn

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *